testes_psico_900_300(2)

Autores: Minuto Psicológico

Os testes psicológicos devem obedecer a três características:

  • (1) sensibilidade, que é o poder de classificação de um teste (por exemplo, um teste de conhecimentos onde todos tirem boas ou más notas não é um teste que classifica bem e, portanto, é um teste pouco sensível);
  • (2) validade, que é a qualidade que um teste tem de medir aquilo a que se destina (por exemplo, bons resultados num teste numérico deverá permitir a previsão de bons resultados no estudo da matemática); e
  • (3) fidelidade, que é a qualidade que faz com que um mesmo teste aplicado duas vezes ao mesmo indivíduo dê resultados idênticos.

Existe uma imensidão de tipos de testes.

De acordo com o que pretendem medir (avaliar) os testes dividem-se em: testes de inteligência (destinados a medir o nível de inteligência das crianças ou dos adultos); de personalidade (pretendem caracterizar a personalidade de uma pessoa, ou seja, dizer-nos os seus traços principais); de aptidão (destinados a medir a aptidão que determinados indivíduos têm para executar determinadas tarefas como, por exemplo, tarefas de mecânica); e em questionários de interesses (sobretudo usados na orientação escolar e profissional).

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Testes Psicológicos